Ubatuba participa do III Fórum Clia Brasil 2019

Ubatuba participa do III Fórum Clia Brasil 2019

Objetivo é fortalecer o município como destino para as paradas de cruzeiros marítimos

Ubatuba está marcando presença no III Fórum Clia Brasil 2019, realizado nos dias 27 e 28 de agosto, em Brasília. O evento discute temas que envolvem os cruzeiros no Brasil, além de estimular a reflexão a respeito dos desafios da retomada do crescimento desta atividade turística no país, em torno de autoridades e nomes de diversos segmentos.

O secretário de Turismo, Potiguara do Lago, e o presidente da Companhia Municipal de Turismo (Comtur), José Americano, participaram da reunião técnica, que aconteceu na terça-feira, 27, e dos painéis de discussão, que acontecem durante toda a quarta-feira, 28.

“Nosso objetivo, com essa participação, é apresentar Ubatuba como um destino consolidado e atrativo para todas as empresas de navios de cruzeiro que estão participando do evento”, comentou Potiguara do Lago.

 

Dados

O setor parece cada vez mais promissor. De acordo com dados apresentados durante fórum, em 2018, o número total de cruzeiristas no mundo foi de 28,5 milhões e espera-se que, este ano, chegue a 30 milhões.

A diretora geral da Norwegian Cruise Line (NCL) no Brasil, Estela Farina, comentou que a ideia do evento é fomentar a discussão sobre o que fazer para ter, no Brasil, uma parte desse crescimento e melhorar o cenário para que o setor cresça ainda mais, pois a intenção é que o Brasil continue acompanhando esse crescimento mundial.

Em 2019 o setor vai ganhar 24 novos navios, aumentando a capacidade adicional para 42 mil pessoas. Em 2020 são mais 25 navios aumentando também a capacidade para 43 mil pessoas.

“Uma temporada de cruzeiros traz um leque de possibilidades para o setor, para a economia e para o pais. Na última temporada, tivemos 841 dias de navegação e sete navios. Para a próxima temporada, já temos 928 dias – quase mil dias de navegação, com uma possibilidade de experiências importantes. O cruzeiro, de acordo com o perfil atual, as motivações de viagem, a variedade que temos de serviço, ele é ideal para o viajante. O potencial de viagem aumenta a cada ano. Devemos investir na experiência da viagem que é muito atraente para esse público”, afirmou Estela.

“Vale destacar, também, que os cruzeiros servem como uma grande vitrine para os destinos visitados. Costumo dizer que o mundo merece conhecer o Brasil e as nossas belezas e o cruzeiro, também, é uma forma muito confortável e adequada de mostrar as nossas belezas para esses visitantes. Sem contar que o índice de aprovação de quem faz um cruzeiro também é um dos mais altos da indústria de serviço de entretenimento”, acrescentou a presidente da NCL.

Projeções do Governo Federal

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, fez um panorama sobre as ações que visam fomentar e desenvolver os cruzeiros marítimos para chegar ao contingente de 50 a 100 cruzeiros margeando e fazendo turismo na costa brasileira

“Cada navio tem um potencial de quatro mil pessoas. São duas temporadas, totalizando oito mil pessoas por navio. Se forem 100 navios –  e acredito que seja possível – são pelo menos 800 mil pessoas por ano descendo nas cidades que tenham um conforto. Cada turista desse gasta, em média, 100 dólares ao desembarcar em uma cidade e existe uma consciência do governo sobre a importância da infraestrutura para desenvolver os cruzeiros marítimos em nosso Brasil”, garantiu.

Ele ainda falou sobre os índices de crescimento do setor em 2018/2019, quando foi registrado 100% da ocupação dos leitos ofertados  – 15% a mais que a temporada 2017/2018.  A estimativa é que o período de atividade tenha um impacto na economia brasileira acima de 2 bilhões de reais.

“Essa é a segunda temporada de alta e a tendência e continuar crescendo nos próximos anos. O potencial dos cruzeiros no Brasil e inegável e, é nesse contexto que o III Fórum da Clia Brasil reúne pessoas, órgãos, entidades com expertise mais variadas para tratar de entraves como o alto custo operacional, a carga tributaria, a regulamentação e a questão de infraestrutura portuária para chegar a um objetivo comum: alavancar o setor, gerar mais empregos e contribuir com a economia nacional”, concluiu o ministro.

Encontros e tratativas

Os representantes de Ubatuba aproveitaram as oportunidades de encontro com autoridades para tratar de assuntos relevantes para o município. Na terça-feira, 27, a conversa foi com o  assessorde Relações Internacionais do MTur, Thiago Zanini, sobre captação de recursos de infraestrutura turística.

“A reunião foi ótima. Estamos captando recursos financeiros para viabilizarmos projetos de infraestrutura, bem como projetos estruturais sustentáveis”, avaliou o secretário Potiguara do Lago.

atividades do dia 27 de agosto (1)atividades do dia 27 de agosto (2)Clia Brasil paineis (2)